nome de usuário
senha
guardar senha
 
Esqueceu seu login
ou a senha?
CLIQUE AQUI


:: Blog Tudo Sobre Plantas ::


Comunidade no Facebook
Notícias via Twitter

Orbea caudata
Orbea caudata
Orbea [...]

Apesar do aspecto, a flor-estrela não é uma cactácea.

Seus ramos são projeções verdes e suculentas, como dedos, que apresentam quatro faces e uma linha serrilhada nos ângulos formados por estas faces.

No entanto estas flores exalam odor desagradável que atrai as moscas, seus polinizadores, e os besouros.

A floração se estende do final do verão ao outono.[2] [...]


Chrysobalanus icaco - Abajurú, Guajiru, Ajiru, Ajuru, Apioba, Engmo, Icaco, Jingimo, Mafua
Nome científico
Chrysobalanus icaco
Abajurú, Guajiru, Ajiru, Ajuru, Apioba, Engmo, Icaco, Jingimo, Mafua
Dracaena sanderiana - Bambu-da-sorte
Nome científico
Dracaena sanderiana
Bambu-da-sorte
Araucaria angustifolia - Araucária, Pinheiro-do-paraná, Pinheiro-brasileiro, Pinheiro-caiová, Pinheiro-das-missões, Pinheiro-são-josé, Curi
Nome científico
Araucaria angustifolia
Araucária, Pinheiro-do-paraná, Pinheiro-brasileiro, Pinheiro-caiová, Pinheiro-das-missões, Pinheiro-são-josé, Curi
Euphorbia pulcherrima - Bico-de-papagaio, Poinsetia, Rabo-de-arara, Papagaio, Cardeal, Flor-do-natal, Estrela-do-natal
Nome científico
Euphorbia pulcherrima
Bico-de-papagaio, Poinsetia, Rabo-de-arara, Papagaio, Cardeal, Flor-do-natal, Estrela-do-natal
Callicarpa nudiflora - Calicarpa
Nome científico
Callicarpa nudiflora
Calicarpa
Vireya retusa - Vireia
Nome científico
Vireya retusa
Vireia
Euphorbia graminea - Ponta-de-flecha, Flecha-de-prata
Nome científico
Euphorbia graminea
Ponta-de-flecha, Flecha-de-prata
Caladenia melanema - Orquídea-bailarina
Nome científico
Caladenia melanema
Orquídea-bailarina
Nicotiana tabacum - Fumo, Tabaco
Nome científico
Nicotiana tabacum
Fumo, Tabaco
Sarcocornia perennis - Sal-vegetal
Nome científico
Sarcocornia perennis
Sal-vegetal
Pterodon emarginatus
Pterodon emarginatus
Sucupira, Sucupira-Branca, Fav [...]

Em 2008 estudiosos vinculados ao Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) descobriram nas sementes de um vegetal denominado pela sabedoria popular como sucupira, um elemento com potencial para reduzir o desenvolvimento de células cancerígenas na próstata.

Esta árvore, cientificamente conhecida como Pterodon pubescens Benth, propiciou a estes pesquisadores identificar esta substância em experiências realizadas in vitro e supervisionadas pela cientista Mary Ann Foglio, do Departamento de Farmacologia, Anestesiologia e Terapêutica da Faculdade de Odontologia.

Em 2009 esta pesquisadora deu início às observações do desempenho desta planta em ratos utilizados como cobaias.

A sucupira é um arbusto de natureza rural.

Sua madeira é igualmente popular e há uma intensa demanda deste material.

Entre agosto e setembro suas flores desabrocham nas variedades roxas e azuis.

Seu chá é utilizado também contra a úlcera, gastrite, ácido úrico, aftas, amidalite, asma, inflamações da uretra, doenças da pele, diabete, hemorragias, vermes intestinais, inflamações no útero e no ovário, entre outras prescrições.

Possui atividade potencial anticancerígena.[4]

 [...]

Sansevieria trifasciata
Sansevieria trifasciata
Espada-de-São-Jorge, Espada-de [...]

Espada-de-são-jorge, planta que já estudada pela Nasa, funcionaria como uma purificadora, pois absorve formaldeídos liberados por madeiras, tecidos sintéticos e carpetes.

Para as religiões afro-brasileiras, a Sansevieria trisfasciata é conhecida por espada-de-ogum (quando tem coloração verde) ou espada-de-oxóssi (bicolor, com bordas amarelas), possuindo o poder de afastar vibrações negativas e outras forças do mal.

Existe ainda em versões menores, chamadas de "espadinha" (Sansevieria trisfasciata "Hahnii"), que são ideais para serem cultivadas em vasos pequenos. [...]

Euphorbia tirucalli
Euphorbia tirucalli
Aveloz, graveto-do-cão, figuei [...]

- "Arbusto exótico pode ser a chave para a vitória na batalha contra o câncer!"

- "O avelóz agora está sendo usado para tratamento de redução de tumor de câncer."

Estas são apenas algumas das frases usadas para a publicidade do avelóz, um remédio preparado a partir da seiva leitosa de um arbusto brasileiro de nome cientifico Euphorbia heterodoxa Mull Arg.

As seivas de várias espécies de Euphorbia têm sìdo utìlìzadas em medicina popular desde pelo menos 400 A.C. devido às suas propriedades corrosivas.

 [...]

Brunfelsia uniflora
Brunfelsia uniflora
Manacá-de-cheiro [...]

O manacá de cheiro era presença certa nos quintais das casas das vovós do início do século 20.

Hoje não é tão fácil encontrar essa espécie nativa da Mata Atlântica em quintais, porque boa parte desses lotes cheios de pomares e flores deu lugar a apartamentos.

"Vintage", esses arbustos de flores brancas e roxas ou azuis podem ser cultivados em vasos.

Além de disseminar seu odor característico, o manacá é conhecido por atrair borboletas, a "borboleta do manacá" (Methona themisto), que se desenvolve exclusivamente nas folhas dessa planta.

Portanto não se assuste se "brotarem" lagartas, além de flores de sua arvorezinha. Elas não fazem mal a planta, portanto, evite destruí-las. [...]

Helianthus annuus
Helianthus annuus
Girassol, helianto, verrucária [...]

O girassol é famoso por causa do movimento de heliotropismo, isto é, as flores acompanham o movimento do sol.

O óleo proveniente das sementes é utilizado na culinária, sendo bem aceito devido ao alto teor de ácidos graxos insaturados.

Também é utilizada para adubação verde, devido a seu rápido desenvolvimento, é eficiente na reciclagem de nutrientes e por ser um agente protetor de solos contra a erosão e infestação de espécies invasoras.

Suas folhas impedem o crescimento de ervas daninhas.

Durante o metabolismo, as plantas produzem e liberam substâncias secundárias (os aleloquímicos), que podem interferir no crescimento e no desenvolvimento de outras plantas que se encontram próximas.

No girassol, por exemplo, há estudos que indicam que quando há predomínio de luz amarela a planta sofre uma mudança na composição do aleloquímicos, tornando-a mais agressiva. [...]

Clique nas "etiquetas" abaixo para pesquisar por plantas que tenham estas características já identificadas.

Abrina [1] Acheflan [1] ácido oxálico [1] Acúleos [1] Adenosina [1] Alelopática [1] Algas [2] Aliína [1] Alimentação Animal [28] Alimentação Humana [46]
Alucinógenas [8] Ameaçadas de extinção [111] Anticolesterol [1] Anti-idade [1] Antimicrobiano [1] Anti-oxidantes [13] Anuais [5] Apícola [8] Aquário [2] Aquarismo [1] Aquáticas [6]
Arborização Urbana [8] Arbustos [64] Aromáticas [11] Árvores [375] Asma [1] aucubina [1] Bactericidas [1] Beija-flores [1] Beira de praia [2] Benzeno [1] Bíblica [1]
Bienal [2] Bioindicadoras [4] Bioma Cerrado [1] Biopirateadas [3] Bonsai [8] Bromélias [89] Bromelina [1] Brotos [1] Brucina [1] Bulbos [4] Cactos [7]
Calçadas [2] Calmante [1] Capim [5] caramboxina [1] Cardiotônico [1] Carnívoras [1] Carpintaria [1] Carvão [1] Cascas [1] CBD - canabidiol [1] Cerca-viva [3]
cinarina [1] cinaropicrina [1] Colubrina [1] Comestíveis [77] Conservas [3] Construção civil [1] Controle da erosão [1] Cosméticos [1] Crescimento lento [4] Crescimento rápido [7] Decídua [1]
Decoração de Interiores [17] Dengue [1] Depressão [1] Despoluidoras [4] Endêmica [1] Epífitas [6] Ervas [75] Esotéricas [6] Essências [1] Estricnina [1] Exóticas [17]
Feng Shui [1] Fibras [1] Filtragem de água [11] Fitorremediação [9] Fixadoras de areia [1] Fixadoras de Nitrogênio [3] Flavonoides [2] Floculantes [1] Flores [73] Flores comestíveis [19] Folha verde-claro [4]
Folha verde-escuro [7] Folhas permanentes [1] Forbol [2] Formaldeídos [1] Forrações [1] Forrageiras [6] Frutas [46] Fruto alaranjado (maduro) [1] Fruto amarelo (maduro) [4] Fruto verde (imaturo) [2] Fruto vermelho (madura) [1]
Fungicida [1] Grama [4] Heliófita [1] Herbácea [4] Hermafrodita [1] Híbrida [1] Hipertensão [1] Hipoglicemiante [1] Hortaliça [1] Hortaliça arbórea [1] Imunomodulador [1]
Incensos [1] Índigo [1] Inseticidas [12] Interior [3] Inulina [1] Invasoras [18] Jard. Meia sombra [73] Jard. Sol pleno [103] Jard. Sombra [6] Khellin [1] Labiatas [2]
Lactucina [1] Lenha [2] Licopeno [1] Lignina [1] LSA [1] luteína [1] Macrófitas [3] Madeireiras [279] Medicinais [728] Melíferas [13] Monóicas [1]
Musgos [1] Nastismo [1] Nativas do Brasil [40] Neriantina [1] Oleaginosas [8] Oleandrina [1] Ornamentais [17] Orquídeas [433] Paisagístico [14] Palmeiras [6] Pareidolia [2]
Passiflorina [1] Pectina [1] Pequenas [1] Perene [17] Perfumadas [1] Perfume no fim de tarde [1] Pimentas [3] Pivotante [3] Pode congelar [2] Polinização cruzada [2] Porte baixo [1]
Potássio [1] Produção de Celulose [2] Protetoras [1] Purificadoras de Ar [9] Queda de cabelos [1] Quercetina [1] Radioativas [1] Raiz pivotante [2] Raízes - Tubérculos [11] Rara [3] Rasteira [3]
Reflorestamento [4] Repelentes [4] Resistente [1] Resistente a herbicidas [1] Resistente a poluição urbana [5] Resistente à seca [1] Resistente ao frio [3] Rizomas [2] Ruderal [2] Rupícola [1] Sagradas [13]
Samambaias [9] Saxícola [1] Sem Sementes [1] Sífilis [1] Sombra [1] spilantol [1] Suculentas [20] SUS [1] Taninos [1] Temperos [11] Terrestre [3]
THC [1] Tintórias [4] Tolerante à salinidade [12] Tolerante à seca [7] Tolerante ao frio [4] Tóxicas [45] Transgênicas [1] Trepadeiras [14] Tuinona [1] Usada em saladas [1] Variegata [1]
Venenosa [1] Vimblastina [2] Vomicina [1] warifteína [1] Xerófita [1] Xeronina [1] zeaxantina [1] Zinco [1]


Tabebuia heptaphylla
Tabebuia heptaphylla
Ipê roxo, Ipê rosa, Abroé, Gra [...]

Popularmente conhecida como ipê-roxo, é uma das espécies que vêm sendo estudadas por ser de alto valor econômico, considerando-se as finalidades de sua madeira e extrativos foliares, e pela diminuição preocupante do número de indivíduos que ainda são encontrados em áreas de ocorrência natural (ETTORI, 1996). [...]
Solanum paniculatum
Solanum paniculatum
Jurubeba, Jubeba, Juribebe, Ju [...]

Planta medicinal de sabor amargo, comum em quase todo o Brasil.

A infusão do seu caule e da sua raiz em álcool de cana (cachaça) é popularmente utilizada como aperitivo e como digestivo, como a conhecida Jurubeba Leão do Norte.[2]

Existem dois tipos de jurubeba: macho e fêmea.

Os usos indígenas de jurubeba são muito mal documentados, mas seu uso em medicamentos brasileiros foi bem descrito.

Jurubeba é listado como uma droga oficial na Pharmacopea Brasileira como um produto específico para anemia e para desordens de fígado e digestivas.

Em 1965, Dr. G. L. Cruz escreveu que "as raízes, folhas e frutas são usadas como um tônico e descongestionante.

Estimula as funções digestivas e reduz a inchação do fígado e baço. É um remédio para hepatites crônicas, febre de intermites, tumores uterinos e hidropisia".[3] [...]
Eugenia uniflora
Eugenia uniflora
Pitanga, Ibipitanga, Pitanga-c [...]

Ótima para ser saboreada após as refeições, a pitanga tem um sabor doce, com "fim de boca" levemente amargo, principalmente nos frutos não tão maduros.

A fruta é consumida naturalmente, colhida do pé, ou sob a forma de doces, geléias, sorvetes, ou utilizada em caipifrutas de pitanga, a chamada de "caipitanga".

Da pitanga se fazem ótimos remédios para diarréia de crianças, garrafadas e licores estimulantes. [...]
Crassula ovata
Crassula ovata
Planta-jade, Bálsamo-de-jardim [...]

É uma das plantas mais cultivadas entre as suculentas.

Não possui qualidades medicinais comprovadas, mas é muito confundida com uma planta medicinal, chamada Bálsamo (Sedum dendroideum).
 [...]
Dillenia indica
Dillenia indica
Maçã-de-elefante, Árvore-do-di [...]

No caso da Dillenia as extremidades da flor se fecham sobre a mesma para formação do fruto, sendo assim, qualquer objeto que ficar preso à flor, ficará dentro do fruto.

Diz a lenda que D. Pedro colocou várias moedas (patacas) nas flores, depois, quando o fruto estava formado, mandou para Portugal com o seguinte recado: "Nesta terra o dinheiro nasce até nas árvores".

As patacas foram as moedas que circularam no Brasil de 1695 a 1834.

O extrato de folha de D. indica poderia ser útil para o controle do diabetes mellitus e de outras anormalidades associadas a essa disfunção metabólica. [...]
Barleria repens
Barleria repens
Barléria [...]

Conhecida popularmente como Barléria, é uma planta nativa do continente africano, mas muito comum nas restingas das praias do Brasil. [...]
Schoenoplectus lacustris
Schoenoplectus lacustris
Bunho, Capim-do-pântano, Cana [...]

É comum em áreas húmidas e alagadiças, como riachos, lagoas, pântanos e pauis do norte e centro de Portugal.

Cresce em densos maciços, cobrindo largas áreas sobre as águas.

Os caules são utilizados no fabrico de móveis e esteiras.

O nome bunho aparece com frequência associado à toponímia de locais, por exemplo: Bunhal, Vale de Bunho.[2] [...]
Myrciaria cauliflora
Myrciaria cauliflora
Jabuticaba, jaboticaba, jabuti [...]

 [...]
Schizolobium parahyba
Schizolobium parahyba
Guapuruvu, Ficheira, Pataqueir [...]

O guapuruvu (Schizolobium parahyba) é uma árvore da família das fabáceas, notável pela sua velocidade de crescimento que pode atingir 3 metros por ano.

Foi inicialmente descrita por J. M. C. Vellozo em 1825 sob o nome de Cassia parahyba.

Guapuruvu é o simbolo da vale do Paraiba.[3]

A árvore atinge rapidamente boa altura, porém tem galhos frágeis que se quebram facilmente em ventanias. Em geral a árvore adulta morre após algumas dezenas de anos (40 a 50 anos).[2]

Quando em condições ambientais e de cultivo adequada, o guapuruvu é uma das espécies de mais rápido crescimento nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, impressionando pelo crescimento inicial e pela forma das plantas.[4] [...]
Triplaris americana
Triplaris americana
Pau-de-formiga, Pau-de-novato, [...]

Devido à sua copa colunar e beleza no florescimento e frutificação, é amplamente usada no paisagismo, sendo útil para arborização de ruas estreitas desprovidas de rede elétrica.

É muito útil também para recuperação de florestas ciliares.

O nome popular desta espécie é proveniente de sua associação com fomigas no ambiente natural, que constroem seus ninhos no tronco oco, protegendo assim as plantas de outros predadores. [...]


Tabebuia heptaphylla
Tabebuia heptaphylla
Ipê roxo, Ipê rosa, Abroé, Gra [...]

Popularmente conhecida como ipê-roxo, é uma das espécies que vêm sendo estudadas por ser de alto valor econômico, considerando-se as finalidades de sua madeira e extrativos foliares, e pela diminuição preocupante do número de indivíduos que ainda são encontrados em áreas de ocorrência natural (ETTORI, 1996). [...]
Eugenia uniflora
Eugenia uniflora
Pitanga, Ibipitanga, Pitanga-c [...]

Ótima para ser saboreada após as refeições, a pitanga tem um sabor doce, com "fim de boca" levemente amargo, principalmente nos frutos não tão maduros.

A fruta é consumida naturalmente, colhida do pé, ou sob a forma de doces, geléias, sorvetes, ou utilizada em caipifrutas de pitanga, a chamada de "caipitanga".

Da pitanga se fazem ótimos remédios para diarréia de crianças, garrafadas e licores estimulantes. [...]
Ochroma pyramidale
Ochroma pyramidale
Pau-de-balsa, Pau-de-jangada,  [...]

A mais leve madeira de uso comercial que existe no mundo é a produzida pelo pau-de-balsa, também chamado pau-de-jangada ou pata-de-lebre.

Os tipos mais leves pesam cerca de 48kg/m³. Isto equivale a um terço do peso da cortiça. As espécies mais pesadas de pau-de-balsa pesam cerca de 320kg/m³. A balsa é leve porque o ar ocupa suas células quando a madeira seca.

A balsa tem um brilho e uma textura acetinados. A madeira vai do branco ao creme levemente rosado nas partes centrais do tronco. É utilizada para fazer aeromodelos e alguns tipos de embarcações, carrocerias de caminhões, barcos salva-vidas e bóias.

Também é usada como material isolante nas incubadoras e em carros e caminhões frigoríficos. [...]
Cybistax antisyphilitica
Cybistax antisyphilitica
Ipê-verde [...]

Estudos científicos comprovaram a eficácia do extrato de ipê-verde contra a larva do mosquito Aedes aegypti, que é o principal transmissor da dengue.

Árvore medicinal, excelente para plantio em calçadas ou recuperação de áreas degradadas, praças, parques, jardins, avenidas e ruas, principalmente as estreitas. [...]
Dillenia indica
Dillenia indica
Maçã-de-elefante, Árvore-do-di [...]

No caso da Dillenia as extremidades da flor se fecham sobre a mesma para formação do fruto, sendo assim, qualquer objeto que ficar preso à flor, ficará dentro do fruto.

Diz a lenda que D. Pedro colocou várias moedas (patacas) nas flores, depois, quando o fruto estava formado, mandou para Portugal com o seguinte recado: "Nesta terra o dinheiro nasce até nas árvores".

As patacas foram as moedas que circularam no Brasil de 1695 a 1834.

O extrato de folha de D. indica poderia ser útil para o controle do diabetes mellitus e de outras anormalidades associadas a essa disfunção metabólica. [...]
Calophyllum brasiliense
Calophyllum brasiliense
Guanandi, Jacareúba, Ganandi,  [...]

A espécie vem sendo plantada com muito sucesso no Estado de São Paulo; como árvore nativa brasileira, já está reaproximando a fauna local, como demonstra os ninhos de pássaros que já escolheram árvore para nidificar.

O retorno financeiro de sua cultura é muito alto, facilmente percebido quando se sabe que, apesar de ter custos de plantio semelhantes ao do pinus e do eucalipto para corte, seu preço ultrapassa facilmente dezenas de vezes o destas madeiras de árvores não brasileiras.

O Guanandi também concorre em velocidade de crescimento, provavelmente, com a badalada Teca Indiana. Ao contrário desta última, O Guanandi aceita o clima mais rigoroso do sul e sudeste brasileiros, bem como se adapta muito bem à declividade.

O uso sustentável de sua madeira é considerado como a melhor alternativa ao uso predatório do Mogno e do Cedro; é considerada tão bonita e trabalhável quanto estas, sendo resistente e imputrecível.

As árvores plantadas de Guanandi não sofrem ataques de pragas - como a lagarta Hypsipyla grandella Zeller que ataca ao mogno e ao Cedro.

O plantio de cada árvore de Guanandi é capaz de economizar o corte predatório de muitas árvores amazônicas: o corte de um simples Mogno na amazônia, por exemplo, pode provocar a derrubada de até 30 outras árvores - dado que os Mognos, ao contrário dos Guanandis, não ocorrem em ajuntamentos.

Esta substituição provoca um efeito fantástico sobre a diminuição do aquecimento global a longo prazo, uma vez que compradores europeus, japoneses e americanos já começam a aceitar pagar mais caro por madeira de reflorestamento.

Além disto, o sistema radicular do Guanandi levanta o lençol freático, trazendo a água subterrânea para a superfície; ou seja, ele recupera e fertiliza os solos onde é plantado, ao contrário de algumas outras espécies muito utilizadas.

A madeira de Guanandi promete ser uma das mais importantes commodities [...]
Myrciaria cauliflora
Myrciaria cauliflora
Jabuticaba, jaboticaba, jabuti [...]

 [...]
Pterodon emarginatus
Pterodon emarginatus
Sucupira, Sucupira-Branca, Fav [...]

Em 2008 estudiosos vinculados ao Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) descobriram nas sementes de um vegetal denominado pela sabedoria popular como sucupira, um elemento com potencial para reduzir o desenvolvimento de células cancerígenas na próstata.

Esta árvore, cientificamente conhecida como Pterodon pubescens Benth, propiciou a estes pesquisadores identificar esta substância em experiências realizadas in vitro e supervisionadas pela cientista Mary Ann Foglio, do Departamento de Farmacologia, Anestesiologia e Terapêutica da Faculdade de Odontologia.

Em 2009 esta pesquisadora deu início às observações do desempenho desta planta em ratos utilizados como cobaias.

A sucupira é um arbusto de natureza rural.

Sua madeira é igualmente popular e há uma intensa demanda deste material.

Entre agosto e setembro suas flores desabrocham nas variedades roxas e azuis.

Seu chá é utilizado também contra a úlcera, gastrite, ácido úrico, aftas, amidalite, asma, inflamações da uretra, doenças da pele, diabete, hemorragias, vermes intestinais, inflamações no útero e no ovário, entre outras prescrições.

Possui atividade potencial anticancerígena.[4]

 [...]
Callicarpa nudiflora
Callicarpa nudiflora
Calicarpa [...]

Planta de crescimento médio, é nativa da China, porém se adaptou muito bem às condições climáticas nossas e se desenvolve por aqui sem problema nenhum.

Cresce com facilidade e produz frutos bem precocemente em plantas ainda bem novas.

Produz grande quantidade de inflorescências grandes reunindo inúmeras flores de coloração lilás.

Após a queda das flores aparecem os frutinhos rosa-claros reunidos em cachos pela copa toda, desde os galhos mais baixos.[2]

Espécie muito difundida na região sudeste do Brasil, onde se adapta perfeitamente.

É uma das arvores mais indicadas para alimentar pássaros.[4] [...]
Triticum
Triticum
Trigo [...]

O trigo (Triticum spp.) é uma gramínea que é cultivada em todo mundo.

É o cereal mais importante na alimentação humana, nas regiões de clima temperado.

O arroz, seu mais próximo concorrente, e o milho predominam nas regiões tropicais.

Globalmente, é a segunda maior cultura de cereais, a seguir ao milho; o terceiro é o arroz.

O grão de trigo é um alimento básico usado para fazer farinha e, com esta, o pão, na alimentação dos animais domésticos e como um ingrediente na fabricação de cerveja.

O trigo é plantado também estritamente como uma forragem para animais domésticos, como o feno. [...]


Ananas comosus
Ananas comosus
Abacaxi [...]

O abacaxi é um fruto-símbolo de regiões tropicais e subtropicais, de grande aceitação em todo o mundo, quer ao natural, quer industrializado: agrada aos olhos, ao paladar e ao olfato.

Por essas razões e por ter uma "coroa" , cabe-lhe por vezes o codnome de "rei dos frutos", que lhe foi dado, logo após seu descobrimento, pelos portugueses.

Os abacaxizeiros cultivados pertencem à espécie Ananas comosus, que compreende muitas variedades frutíferas. Há também várias espécies selvagens, pertencentes ao mesmo gênero e grupo.[5]

No século 18, abacaxis eram tão considerados como símbolo de status que as pessoas andavam carregando-os na rua como forma de ostentação, e você poderia até mesmo alugar um por uma noite para levá-lo a uma festa.[4]

O abacaxi é considerado o símbolo da hospitalidade. Para os povos antigos, colocar um abacaxi do lado de fora das casas é sinal de que visitantes são bem vindos.

O fruto, quando maduro, tem o sabor bastante ácido e muitas vezes adocicado.

Em culinária pode ser utilizado como um poderoso amaciante de carnes.

Habitualmente usa-se a polpa da fruta, mas seu miolo e as cascas podem ser aferventadas para produção de sucos.[5]

A bromelina é um anti inflamatório natural.

Segundo o médico americano, Dr. Andrew Weil, a bromelina é muito eficaz no tratamento de contusões, entorses e distensões, reduzindo o inchaço, sensibilidade e dor.

Este potente efeito anti inflamatório também pode ajudar a aliviar os sintomas da artrite reumatoide e reduz o inchaço pós-operatório.

Além disso, a bromelaína contida no abacaxi pode aliviar a indigestão.[9] [...]
Persea americana
Persea americana
Abacate, abacateiro [...]

Seus frutos são ótimos para saladas, sorvetes e vitaminas.

Além disso, possui uma importante gordura, chamado de gordura HDL (ou bom colesterol) que ajuda a desobstruir as artérias e veias de nosso corpo.

Das suas folhas podemos fazer chá para aumento da freqüência (aumento no total diário) de micções.

O abacate contém uma grande quantidade de gordura vegetal, principalmente ácido graxo monosaturado, cuja ação é de eliminar as poliproteínas de alta densidade, que têm o efeito de manter e acumular o colesterol.

Por ser rico neste tipo de gordura HDL, o abacate tem ação anticolesterol, promovendo a limpeza do sangue.

É ainda uma fonte de proteína vegetal e um alimento construtor que participa na formação das estruturas do corpo (músculos, osso, sangue, órgãos e vísceras), portanto ajuda no crescimento e desenvolvimento corporal.

A cor amarelo-esverdeado da fruta deve-se à presença de clorofila e e carotenóides (pró-vitamina A e antioxidante).

Exerce ação sobre o fígado, rins, aparelho digestivo.

Ajuda a combater os transtornos do reumatismo, artrite e gota. [...]

  

Até o presente momento não recebi nenhuma pesquisa afirmando efeitos negativos sobre estas orientações.

Espero
que o calendário lunar
ajude no costume
de contemplar
a Lua,
marcando
através de seus ciclos,
etapas de plantio,
cultivo
e colheita.



Lua NOVA :: Semeadura / plantio - tudo o que cresce acima da terra. O final da lua nova é propício para semeadura, plantio e colheita de todas as plantas medicinais. PODAS gerais.

Lua CRESCENTE :: A seiva sobe para as folhas. Plantio de tudo o que cresce acima da terra (ex: tomate, laranja, alface, milho, soja etc). Colheita de folhas (medicinais) e, pouco antes da lua cheia, colheita de cereais.

Lua CHEIA :: Seiva nas folhas - maior luminosidade lunar. Deve-se evitar mexer muito nas plantas, limitando-se a retirar folhas secas e galhos. Perto da lua cheia, as plantas estão com seus aromas potencializados, atraindo animais.

Lua MINGUANTE :: A seiva desce para as raízes. Ideal para plantio / semeadura de tudo o que cresce abaixo da terra (ex: alho, cenoura, cebola, mandioca, batata, rabanete etc). Podas / corte de árvores e bambus. Pouco antes da lua nova, ideal para colheita de sementes. Dê preferência para intercalar adubações de 15 em 15 dias, sendo uma durante o último quarto minguante.


- www.TudoSobrePlantas.com.br -

Últimos comentários publicados nas fichas de espécies do Banco de Plantas Notáveis:

FRED / GO (31/07/2015 11:07)
PODERIAM INFORMAR ONDE COMPRO SEMENTES DE
Aloysia triphylla?

FICQUEI INTERESADO NO PRODUTO
[ acessar FICHA: Aloysia triphylla ]
aldo / SP (19/07/2015 09:06)
alecrim do co foi retirado do mercado consumidor no mesmo dia que o globo reporter anunciou que os japoneses descobriram que o uso do alecrim junto com quimeoterapia destroi o cancêr sem causar danos a saúde e o paciente não ter reações ou alterações fisiológicas como hoje acontece
[ acessar FICHA: Baccharis dracunculifolia ]
romero clemente de azevedo / PE (14/07/2015 23:33)
ocorrência acude do prata-dois irmãos-projeto ginga brasil mestre galo
[ acessar FICHA: Eschweilera ovata ]
Fuka / SP (28/06/2015 17:42)
Gostaria de maiores detalhes de como essa planta funciona como bioindicador de poluição, e se ela participa como agente poluidor ou não, e se ela tem a capacidade de repor oxigênio na água.

Obrigado!
[ acessar FICHA: Salvinia auriculata ]
Rute Geraldo da Silva / RJ (16/06/2015 11:14)
Tenho uma figueira, quando comprei a muda fui informada que daria frutos no próximo ano(2015) e que poderia ser plantada em quintal pequeno perto da casa. Até agora nem sinal de frutos, e estou preocupada que cresça muito e afete as parede da casa. Me oriente por favor. Obrigada.
[ acessar FICHA: Ficus carica ]
Haroldo Oséias de Almeida / AL (27/05/2015 09:05)
Como faço para ter mudas ou sementes desta planta?
[ acessar FICHA: Typha domingensis ]
Antonio Justino Zanatta / SP (13/05/2015 11:55)
Onde encontro semente ou muda de RABO DE BIGIU e qual seria o valor?

Obrigado
[ acessar FICHA: Dalbergia ecastophyllum ]
wanderley / MG (05/05/2015 13:27)
Ola, gostaria de saber a época da floração deste girassol mexicano.
obrigado
[ acessar FICHA: Tithonia diversifolia ]
Antônio Dória Lucas de OLiveira / RS (01/05/2015 21:46)
Plantei uma muda de semente a um metro e meio da casa, e dois metros do muro, mas me disseram que as raízes podem rachar o muro e mexer com o alicerce da casa. O que me diz Anderson Porto??
[ acessar FICHA: Persea americana ]
Ivanir / SP (23/02/2015 13:43)
eu tambem procuro sementes ou mudas de alecrim do co, onde sabe onde encontro?
obrigado!
[ acessar FICHA: Baccharis dracunculifolia ]
matheus / BA (24/11/2014 13:05)
Quero comprar muda de salvia divinorum pode indicar algum fornecedor?
[ acessar FICHA: Salvia divinorum ]
Paulo Camelo de Andrade Almeida / PE (30/09/2014 13:20)
Já encontrei o oiticoró, também chamado oiti de pernambuco, identificado como Couepia rufa e Couepia pernambucensis. São duas denominações para a mesma espécie? Ou são espécies diferentes? Qual a espécie identificada como oiticoró?

[ acessar FICHA: Couepia pernambucensis ]
celia / SP (30/09/2014 11:13)
preciso de ajuda para nao fazer besteira qto ao gazebo para a sapatinha de judia: altura? distancia da treliça superior (melhor treliça mesmo?). Não que que as flores fiquem muito baixas ao ponto de as pessoas baterem nas flores.
[ acessar FICHA: Thunbergia mysorensis ]
pamela / PA (01/09/2014 16:38)
poderiam me informar se a folha dessa planta dinheiro-em-penca pode der usada para fins cosméticos? e quais suas propriedades medicinais? Obrigada.
[ acessar FICHA: Callisia repens ]
ghermann / GO (29/08/2014 19:30)
como consigo e preço da muda de banana vermelha cep 75 920 000 fone 64 9215 9000
[ acessar FICHA: Musa acuminata ]
Conheça o projeto



O projeto Tudo Sobre Plantas é um conjunto de ferramentas de pesquisa para ajudá-lo em sua busca por informações sobre espécies nativas e exóticas cultivadas.

Desenvolvemos pesquisas, grupos de estudos, debates, troca de fotos, notícias, plantas e sementes... Tudo isso ao longo de 13 anos de muita determinação e coragem para manter um projeto deste nível, atendendo a visitantes, pesquisadores e curiosos.

Cada um de nós, que gosta de plantas e procura aprender com elas, pode entrar em contato com outras pessoas que possuem os mesmos interesses, formando assim uma rede de conhecimentos distribuídos.

Nosso banco de dados apenas tenta reunir estas informações, passando antes pela observação, análise de informações e inserção na base de dados, com bibliografia pesquisada em livros e sites na Internet.

Tentamos prover fotos para cada espécie cadastrada e nossa meta é catalogar informações de 20 mil espécies com características notáveis.

O que pretendemos é formar novos cultivadores e aprimorar nosso conhecimento sobre plantas.

Por causa da seriedade deste trabalho, este portal é indicado pelos diversos admiradores e parceiros.

Procure se informar sobre o que está sendo feito, conhecendo o Banco de Dados, Grupos de Estudos, Blog e demais ramificações do Tudo Sobre Plantas.

Depois, experimente cadastrar-se e participar do que estamos fazendo.

Seja bem vind@ ao Tudo Sobre Plantas!

Cadastro no Projeto Tudo Sobre Plantas .com.br